Silicone neutro e acético: conheça a diferença entre os modelos dos dois selantes

2021-07-31

Por: Vidraçaria BH

Alternativa para as mais diversas aplicações, o uso de silicone como selante é indicado para inúmeros projetos e está sendo cada vez mais utilizado na construção civil. Seja para vedar o box do banheiro, fixar uma peça de vidro no alumínio ou demais superfícies, esta é a solução mais adequada para esse tipo de trabalho do setor vidreiro. Entre os modelos de silicone selante, existem duas opções disponíveis no mercado: silicone acético e silicone neutro.

Ambos também são utilizados em obras ou reformas para auxiliar e agilizar os processos, sem perder a qualidade da colagem. Os produtos são impermeabilizantes e manipulados para vedar juntas e acabamentos em estruturas variadas.

“Não existe um material ruim, e sim, mal empregados. No caso do silicone para vedação acontece exatamente isso. Para definir qual silicone é ideal para seu projeto ,é importante saber qual a composição química daquele produto, a área de aplicação (seca ou úmida), se ele é ou não um material fungicida, entre outros pontos”, adianta Dener Barros, especificador técnico da PKO, sobre o comparativo.

Em âmbito geral, o silicone é um dos materiais mais indispensáveis na construção civil. Isso porque o item serve para quase todas as demandas de uma obra e é aderente a várias matérias-primas. Além de auxiliar na instalação de vidros, ele é usado para fixar o rodapé no chão, por exemplo. E, devido a essa versatilidade, atualmente o silicone é muito solicitado nos depósitos de materiais de construção.

Ao longo deste artigo, apresentaremos um comparativo de características, funções, modos de instalação e benefícios dos silicones neutros e acéticos com o objetivo de mostrar a melhor solução para os trabalhos de sua vidraçaria.

Antes: o que é selante de silicone?

Conforme adiantamos, o silicone selante é indicado para os momentos de vedação e fixação de peças durante um projeto de construção ou reforma. O material pode ser aplicado em diversas superfícies, como vidros, madeiras e juntas de dilatação. Além disso, apresenta alta durabilidade, resistência e destaca-se pela facilidade de manuseio.

Seus dois modelos mais conhecidos no setor, principalmente no vidreiro, são o acético e o neutro. A dupla é vista como solução praticamente para o mesmo fim, porém cada uma conta com suas próprias indicações para diferentes trabalhos.

Em geral, o silicone garante a vedação segura que qualquer ambiente precisa, sendo colocado em chapas de vidro. Em áreas externas, resiste a mudanças climáticas e a fortes chuvas e ventanias. Mas, antes de comprá-lo e iniciar as obras, é essencial optar pela alternativa ideal, evitando vazamentos, deslocamentos e manchas.

Qual o papel do silicone em projetos de vidro?

Dener explica que o silicone desempenha um dos papéis mais importantes na instalação de um envidraçamento. Isso porque é ele que irá garantir a estanqueidade do elemento. E, dessa forma, é possível evitar diversas situações adversas, como infiltrações e delaminações.

Qual a principal diferença entre silicone neutro e acético?

Para início de conversa, a principal diferença entre silicone neutro ou acético está no método de fabricação e composição de ambos. O modelo neutro não apresenta solventes ou aditivos na fórmula, sendo assim não contém cheiro – essa característica facilita sua adesão no mercado.

Na contramão, o silicone acético possui justamente o ácido acético (um composto químico) em sua fórmula, que libera ácido acético durante o processo de secagem.

De onde vem o silicone?

O produto chegou ao mercado por volta da década 1940 com o objetivo de solucionar os problemas de vedação. Em geral, há materiais que costumam dilatar e contrair de acordo com as temperaturas. Dessa forma, se não houver um instrumento que suporte essa movimentação, eles podem quebrar. Justamente para essa resolução, foi criado o silicone selante.

Ainda no início, a substância demorava muito para secar e acabava atrasando algumas obras. A partir daí, reformularam seus componentes e foi adicionado um catalisador inerte para não reagir com os materiais, mas que ao mesmo tempo acelerasse o processo de secagem. Este é o silicone acético usado hoje.

Silicone neutro

Este é um selante monocomponente que pertence aos componentes orgânicos Oxima. O produto apresenta excelente qualidade e é totalmente sem cheiro. Conforme adiantamos, isso ocorre devido a falta de liberação de ácido acético durante a cura.

O material é indicado para fixar vidros em madeira, alumínio, esquadria de PVC e para vedar juntas de construção. Além dessas funções, contém ótima adesão em superfícies porosas. Além disso, ele pode ser utilizado em áreas externas, devido a sua capacidade de resistência aos raios solares UV.

O neutro é o principal selante utilizado em espelhos e vidros laminados, já que o silicone acético pode ser prejudicial a essas peças. Para a vedação de placas ACM, envidraçamento de sacadas e varandas, e uso em pedras (mármore e granito), é o mais aconselhável também.

Funções do silicone neutro

Instalação de vidro em superfícies de alumínio ou madeiraInstalação em sacadas e varandasEsquadria de PVCVedação de juntas em materiais como alumínio, pedras, metais, alguns plásticos e madeiraFixação de espelho em paredes

Podemos observar que, entre os dois, o silicone neutro é o mais multiuso de ambos, graças a versatilidade e interação com diversos estilos de superfícies de materiais.

Principais características do silicone neutro

Suporta até 20% de movimentaçãoTrabalha bem com baixas temperaturas e umidadeIndicado tanto para produtos porosos como não porososResistente aos raios solares ultravioleta (UV)Não apresenta componente químico corrosivo Não escorre na posição verticalBoa adesão em materiais de construção sem primer

Onde utilizar o silicone neutro:

MadeiraPedras (mármore e granito)ConcretoCerâmicasMetais AlimentosPlástico (não todos os modelos)Espelhos

Como utilizar e aplicar o silicone neutro?

Para maior precisão e fácil aplicação nas áreas corretas, o mais indicado é o uso de uma pistola manual. E, para maior assertividade no local, profissionais recomendam delimitar o espaço com uma fita (esta deve ser retirada antes do início do processo de secagem). No momento, a superfície do material precisa estar seca e limpa – impurezas dificultam a aderência completa do produto. Restos de tinta e revestimentos mal aderidos também devem ser retirados.

Se o projeto for com alvenaria, madeira ou concreto, esses devem ser lixados antes da aplicação. Já os metais não podem apresentar ferrugem. Para uma aplicação uniforme, corte o bico aplicador com diâmetro conforme a largura do vão e aplique o mais certo possível.

Em relação ao período de aplicação, o tempo de cura completo leva em média 24h para espessuras de 3 a 4 mm, por exemplo.

O selante é considerado um material que dispensa imprimação, com exceção de projetos muito especiais. Mas, geralmente, para uma melhor adesão é recomendado o uso do primer.

Silicone acético

O modelo acético é indicado para projetos dos setores industrial e construção civil. Sua adesão é válida em vidros, cerâmicas, metais, azulejos e alumínio. É considerado um selante monocomponente e permanentemente elástico. Como vantagem, contém fungicida, que evita a proliferação de fungos e mofo nas paredes e rejuntes.

Recomendado para uso geral, é muito usado em áreas que apresentam contato com umidade – como banheiros, cozinhas e varandas. Assim como o neutro, pode ser instalado também em ambientes externos, pois é resistente à incidência de raios solares UV.

Considerado o mais comum no mercado, ele tem esse nome pela composição de ácido acético em sua fabricação – substância que, como vimos, é liberada durante a cura. Ela também é responsável por proteger o silicone em locais de maior umidade, como banheiros, garantindo maior durabilidade.

Funções do silicone acético

Fixar vidros em esquadrias de alumínio Aplicação em box de banho (modelo temperado) Usado em alumínios, aço inox e outros resistentes a oxidação Aderência em azulejos e cerâmicas

Principais características do silicone acético

Resistência aos raios ultravioleta (UV)Proporciona fixação de alta resistência Libera ácido acético na secagemResistência a outros compostos químicosSuporta até 25% de movimentaçãoApresenta cheiroIndicado para produtos não porososBaixa retraçãoSuporta mudanças climáticas

Onde utilizar o silicone acético

VidrosCerâmica Alumínio Azulejos Metais que não oxidam (aço inox) Box de banheiroVidro temperado Superfícies não-porosas

Como utilizar e aplicar o silicone acético?

Como o modelo neutro, uma pistola manual é usada para aplicar o silicone acético. O procedimento também exige uma superfície limpa e livre de poeiras e gorduras. A dica para delimitar o espaço segue a mesma: use uma fita. Seu tempo de cura também é o mesmo, em torno de um dia para espessuras de 3 a 4 mm. No caso de usos de solvente para limpeza, verifique a compatibilidade deste com o substrato.

Afinal, qual o melhor silicone para vidros: neutro ou acético?

Em comparação entre ambos, podemos observar que o silicone acético, em alguns casos, apresenta mais limitações de uso, devido ao seu catalisador que libera ácido acético. Como vantagem, o silicone neutro não leva nenhum solvente ou aditivo em sua composição, e pode ser indicação para um número mais amplo de projetos. Também vale ressaltar que o acético é recomendado para superfícies lisas, enquanto seu concorrente para materiais porosos e não porosos. Os dois são utilizados em ambientes externos e internos e não aceitam pintura.

“O que devemos sempre considerar é onde iremos aplicar e qual a necessidade para aquela aplicação. Por exemplo, em áreas úmidas, como box de banheiro, onde o vidro é temperado, não é cômodo para o usuário enxergar bolores escuros na vedação do seu elemento vítreo, que geralmente acontece pela umidade do ambiente. Nesse caso, usamos silicone acético que inibe a proliferação de fungos. Já para elementos estruturais, onde o interlayer usado na laminação dos vidros é estrutural, não indicamos a utilização desse tipo de silicone, pois sua composição química reage agressivamente e pode perder a aderência, o que gera a delaminação da peça – o ideal nesse caso seria o silicone neutro”, conclui Dener.

Agora que você já está ciente sobre as vantagens e desvantagens de cada um dos silicones, pode optar pelo melhor conforme os trabalhos recebidos em sua vidraçaria.

Matéria Original Aqui

Dicas BLOG